​Pra onde olhar

16 de Dezembro, 2016

Pra onde olhar

No meio de tantas turbulências cotidianas, tantos estímulos, tanta pressão, tantas vozes ecoando ao redor, não é tão simples encontrar um ponto para fixar o olhar, pra onde ir. Nem sempre conseguimos encontrar um local seguro para buscar referências no meio dessa vida tão assustadoramente bela que nos é presenteada.

Já se ouve dizer há muito tempo que para chegar onde se quer ir é preciso seguir em frente, sem tirar os olhos do prêmio. Mas hoje, quero falar sobre seis direções diferentes para onde você necessita olhar.

Primeiramente, pra dentro. Sim! Pra dentro de você. Busque auto conhecimento, desfrute de seus pontos fortes, controle seus pontos fracos. Ao olhar pra dentro, você poderá perceber que não é tão bom quanto pensa ser, ou ainda, se surpreender ao ver que não é tão ruim assim como tem acreditado.

Depois, olhe pra trás. Lembre-se de onde você veio, dos lugares por onde andou, das pessoas que encontrou e que marcaram sua vida, as dores que passou e as vitórias que pôde alcançar. Olhe pra trás e seja grato. Gratidão é coisa de gente nobre. Valorize as pequenas alegrias e principalmente, aqueles que estiveram com você.

Logo em seguida, olhe para o lado. Ninguém é uma ilha, não se pode viver sozinho. Procure pessoas que você pode apoiar e pessoas que poderão apoiar você. Carregue alguém junto, confie em alguém para dividir suas coisas. Pessoas sempre serão um investimento que vale a pena.

Então, olha pra baixo. E analise se o solo onde está construindo sua vida é um terreno sólido, que vai dar sustentação para o que você quer erguer. Se não for seguro, aborte a construção e evite desmoronamentos futuros.

Sem esquecer-se de olhar um pouco para frente também. Vivendo sem medo, sabendo o que te espera nos próximos passos, vislumbrando um caminho de infinitas possibilidades. Tendo claro em sua mente que sempre existirá um novo dia esperando para ser melhor que o anterior.

Olhe para cima. Veja essa imensidão azul sobre sua cabeça e mantenha a fé. Assim você poderá viver sabendo que a vida não pára nas circunstâncias do hoje. Veja o que transcende o natural e permita-se acreditar no que é maior que você.

Não esqueça de olhar para todas essas direções. Contudo não fique tempo demais em apenas uma delas. Equilibre seu olhar.


Anielly Goulart Gomes Psicóloga do NAP